segunda-feira, 14 de março de 2011

Solidão que me completa



Sinto-me só, admito, mas foi uma escolha minha, porém não sinto um vazio, acredite, preenchi-me. Do que me adianta está circundada de pessoas as quais nenhuma me é interessante, não interessante o bastante, para está perto ao menos 5 minutos, quanto mais 24 horas? circulada de pessoas que proferem as novidades do mundo, e de que me adianta falar das novidades do mundo se as novidades são do mundo e não minhas. 
Aprendi que minha solidão é plural, pois junto-me comigo mesma, suplemento-me de meus livros e versos para ninguém ou para mim, da sinfonia e acordes que compunham o som de meu violão e da penumbra que por ora encontro-me, e escutando o barulho ensurdecedor do silêncio, sinto-me só, mas sinto-me preenchida, sem espaço para mais ninguém a não ser para mim mesma, vaziamente completo-me.



Roberta Laíne , !

4 comentários:

  1. ta tudo muito bom, Parabéns Robertita.

    ResponderExcluir
  2. Meu egoísmo e minha solidão. Esse texto parece comigo!! ^^

    ResponderExcluir
  3. Nossa semelhança vazia e melancólica '-' porém preenchida, ou não .. ;)

    ResponderExcluir