domingo, 31 de agosto de 2014



Não costumava fazer mal a ninguém, exceto a si própria. 

-roberta laíne. 
dePRESSÃO

-roberta laíne. 

sábado, 30 de agosto de 2014

Estava olhando a lua, e quase não consigo entrar com pena de deixá-la sozinha, 
ah Deus diz pra essa lua que ela é a dama mais linda?

Condescendentemente,

-roberta laíne.

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Doce contente

Que doce contente, solitária,  fria, sozinha. Ontém eu tinha cheiro de rosa do dia 12 de junho, hoje tenho cheiro de pobre margarida envelhecida.

Que doce contente,  solitária, fria e ainda mais sozinha. Ontém eu tinha o amarelo da aurora das manhãs, hoje tenho a punumbra do fim do dia.

Que doce contente, solitária, fria tão sozinha. Ontém eu era tua morada, hoje vago pelas esquinas. Solitária, fria, sozinha.

Que doce contente ...

-roberta laíne.

"It feels like only I go backwards"


PARA TRÁS


Eu só queria que algum dia, não importa quando seja e o quanto este dia demore a chegar, eu só queria que algum dia, Deus pudesse confortar meu coração e fizesse com que eu acreditasse que o fato de eu ser uma ilha não é culpa toda e total minha, que eu posso ser feliz sozinha já que eu não consigo entender ninguém e ninguém me entender; eu só queria que ele me mostrasse - não uma pessoa, não, não quero esse tipo de sonho-desejo de encontrar alguém que possa me compreender e entender o que são crises o que são minhas crises e o que é para mim ter que estar aqui, aqui na terra. Não! Eu não quero isso, quero apenas que Deus conforte o meu coração e que eu saiba entender que até mesmo as ilhas são felizes, 
sozinhas.

ternamente,

- roberta laíne.


terça-feira, 26 de agosto de 2014

Algumas coisas doem mais que dor de dente, de ouvido e cólica. 
Algumas coisas doem em um nível tão alto, mais tão alto que chega a ser incomensurável,  do tipo não dá pra medir mesmo sabe? Impossível! Algumas coisas doem e nos perturbam tipo dente siso! Todo mundo tem que sentir, mas ninguém sabe dizer as vezes o porquê, e muito menos mensurar o quanto - mas uma coisa é certa: 
7 letras,
As vezes abraçada com a eternidade,
Noutras por kms de distância,
Algumas por desencontros bobos da vida,
Mas todas, sem exceção,  todas, com o mesmo nome,
SAUDADE.

-roberta laíne.

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Alguns apertam Start, 
Eu aperto
- B - 
Ponto de partida.

-roberta laíne. 

domingo, 17 de agosto de 2014

O mundo social é uma doença - e - quanto mais cheio, maior a gravidade.

-roberta laíne. 

sábado, 16 de agosto de 2014

sábado, 9 de agosto de 2014

Essa coisa que eu procuro não existe! 
Não, não e não existe! 

- roberta laíne. 

Nomes.

Eu disse para Brenda que, amanhã seria o dia que eu daria um presente para papai. E que isso seria a coisa mais fácil do mundo, pois Ele gostava de tudo, do tipo tudo e qualquer coisa! Até se eu desse uma pedra embrulhada ele sorriria e amaria o presente... Porém, amanhã será o dia em que eu ficarei só em casa, a família inteira sairá, mas eu não irei, eu nunca vou, a dor precisa ser sentida ...
Na verdade não ficarei só, pois o Beto também não irá, mas o Beto não conta. Ele só aumenta a saudade de papai, ele ronca como o papai e ao andar emite o mesmo barulho que papai, o Beto é o filho quase cópia de papai, e para completar ainda tem a mesma tranquilidade que papai!
Amanhã será eu e o Beto sozinhos nessa casa, e não sei exatamente se ele lembrará de papai, mas sei que onde quer que eu ande ou qualquer objeto que eu toque eu lembrei dele, e até mesmo se eu aquietar-me em meu quarto e tentar dormir, possivelmente o Beto se levantará para ver algo e quando isso acontecer eu irei me assustar, e mais uma vez ouvirei ele emitir os mesmo ruídos, em pleno dia dos pais, de papai.

- roberta laíne.
Infelizmente eu não tenho ninguém pra grudar quando sinto aqueles medos que normalmente sentimentos, aqueles medos agoniantes que dá vontade de abraçar fortemente alguém e pedir apenas pra não se mover, não fazer nenhum movimento que pareça com ir embora... Não eu não tenho ninguém, porque mamãe não é muito carinhosa e papai, bem, papai morreu.

- roberta laíne.
Não bastava amanhã ser dia dos pais, hoje tinha que começar com um dia cinzamente nublado e chover a tarde inteira ...

eu te amo papai

-roberta laíne.

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

John Green que me perdoe, mas para mim, 
Alguns infinitos são mais fodidos que outros.

- roberta laíne.

quinta-feira, 7 de agosto de 2014


Eu não acho que eu esteja ou viva em crise, eu acho que EU SOU uma crise!

- roberta laíne.

domingo, 3 de agosto de 2014

é uma bola de neve, o amor é uma bola de neve, que começa pequena e no decorrer do inverno vai ganhando o formato gigantesco de uma bola gigantesca, e quando esse formato gigantesco dessa bola gigantesca começa a fazer e desfazer sentido começa também a nos assustar com o alvoroço das inúmeras coisas que ajudaram na formação da proporção gigantesca daquela bola gigantesca.
As vezes, em sua formação ela arrasta tudo, um, dois, ou quatro amores passados, dúvidas em aberto, e pertinências estupidamente chatas, até que você começa a perceber que a bola de amor já ganhou forma e continua ganhando no decorrer dos invernos cortantes, e essa mesma bola de proporções gigantescas pode ou te levar a continuar ou te levar com ela te sugando para dentro e te fazendo viver eternamente dentro de si;
Calma, por fora dessa bola de neve tem o 2, o dois é a segunda pessoa, você é o 1, o amor nunca é formado por números ímpares, sempre são pares, um cachorro e uma cachorra, a galinha e o galo, o hamster e a hamster menina, ou alguns diferentes como o pinguim e uma girafa tanto faz, o amor é dois até mesmo quando um morre o amor continua sendo dois, 1 aqui na terra amando o 2 que teve de ir, e é esse 2, é esse segundo que pode te dar a mão e te puxar da bola de neve que é o amor, 
1 não consegue sair sozinho da bola, mas o 2 pode dá a mão para o 1 amá-lo pro resto do inverno, ou quem sabe - da vida,

Não deixe o 1 ir ...
eu te amo b,

Sempre contigo.

- roberta laíne.

sexta-feira, 1 de agosto de 2014



É a escuridão da noite que produz o brilho das estrelas  ...

- roberta laíne.