domingo, 26 de abril de 2015

Parei, e observei por uns 5 minutos, 
vi que havia vida, 
vi que gritava e continha vida, 
talvez a dela, 
talvez a minha, 
mas gritava vida 
nos olhos castanhos dela...

-roberta laíne.

terça-feira, 21 de abril de 2015

sábado, 11 de abril de 2015

Quando alguém disser que te ama, sente-se. Reflita, reivindique, conteste, questione, ponha em dúvida, levante-se da cadeira e corra, dilacere-se, pule, estremeça, depois aquiete-se, volte ao ponto inicial, sorria, e procure olhar para o céu, o amor é mesmo uma bagunça terrena que encontra seu real sentido no brilho azularado que tem o céu e que morremos de vontade quando criança achar a porta que abre e dá pra passar para o outro lado.

- roberta laíne.

terça-feira, 7 de abril de 2015

Mais moradora de rua que a Lua, 
só ela própria, nua ..

-roberta laíne.