quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Onde quer que você esteja eu quero que saibas que continuo pensando em você. 
Continuo te achando a mulher mais linda que já conheci.
Você está totalmente viva em mim.

Estou totalmente feita de passado, feita de alguém que nunca mais poderá voltar.
Todos os dias me ponho na árdua tarefa de entender, mas a cada dia que passa tudo o que consigo visualizar é que me torno uma ilha, vazia, noite, fria, vivendo de lembranças suas, vivendo de restos de você.

Eu te amo, Cássia.

- Roberta L.

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Meu coração está partido, em um milhão de pedaços, como se fossem estrelas espalhadas pelo céu...

Saudade, Cássia, eu te amo.

-Roberta Laíne.

terça-feira, 17 de outubro de 2017

É por isso que escrevo, pra não doer tanto, pra não doer sozinho...

- Roberta Laíne.

terça-feira, 10 de outubro de 2017

Mãos que andam pelo teu corpo...
Corpos que juntos andam pelo universo.

Roberta Laíne.

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Eu, intencional, inconsciente, dependente do que é poesia em mim, eu, me declaro totalmente incoerente, intencional, inconsciente, me desfaço, me desequilibro e me abraço nesse verso sem casa, sem teto, órfã de afeto, apenas sobre mim.

-Roberta Laíne.

domingo, 3 de setembro de 2017

Se eu pudesse, passaria um bom período longe de mim.

-Roberta Laíne.

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Oi pincesa? Já estava na hora, eu precisava escrever novamente. Você sabe, eu fico inquieta e minhas mãos ficam se insinuando para a caneta; então precisava vir aqui escrever um pouco... Bem, ainda é difícil para mim parar e dizer: "Ela morreu", "A pincesa morreu, Roberta". É estranho acreditar, não que minha ficha ainda não tenha caído, ela já caiu, eu sei que você morreu, mas é que é super estranho isso, principalmente por sentir você viva em mim... Mas, cientificamente (e você provavelmente deve está revirando os olhos nesse momento) ainda há, centenas, milhões, talvez incontáveis sinapses sobre você em meu cérebro! Às vezes ele entra em festa quando rememoro o teu sorriso ou as coisas boas que vivemos. Tipo o dia em que "matei" nosso filho, o Luigi, que você havia me dado de presente. Foi engraçado, pois havíamos brigado por algo do qual não me lembro e você estava no Suriname, eu aproveitei da minha solidão e cortei a cabeça dele! Parece uma imagem bem assustadora, entretanto é mais engraçada do que assustadora. Pois, posteriormente fizemos as pazes e ao te contar o que havia feito, você disse que jamais iria superar o fato de eu ter "matado" nosso filho. Foi chato, pois você ficou muito magoada, no entanto resolvi melhorar as coisas, então te prometi que iria ressuscitá-lo; conversei com minha vizinha que costura e pedi a ela que fizesse o possível para salvá-lo. Lembro-me que te liguei toda contente dizendo que tudo iria dá certo, mas você estava muito brava comigo, assim, não quis me dá muita bola, eu entendia, eu merecia. Após a cirurgia de implante de cabeça no corpo, o que é bem raro por sinal, Luigi ficou bem, se recuperou rapidamente ficando apenas com um grande, talvez imensa cicatriz no pescoço, nada do que eu não tivesse a brilhante ideia fazer um cachecol e colocar no pescoço dele. É, você não gostou da ideia, colocou mil defeitos, inclusive que o clima da nossa região era quente pra caralho, ficando totalmente desconexo Luigi usar um cachecol... (risos)
Tem sido dias insuportáveis, pincesa! Eu me sinto tão sozinha... Estou tentando reagir, mas é estranho viver em um mundo no qual você não exista. Não sei exatamente o que você sentiu quando decidiu ir, mas eu quero ser forte e suportar tudo isso, e saber no momento certo o por quê das coisas. Estou mais uma vez experimentando os meus limites, mas Deus há de iluminar minha escuridão. Sei que tu queres que eu resista, que eu seja forte, pois você sempre dizia que me achava forte, estou estive e estarei sendo forte, pincesa.

- Roberta Laíne.

- roberta laíne.❤️😍enmemm" 

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Morar com mamãe novamente está me fazendo recuperar coisas que eu já havia perdido no decorrer do tempo. Nunca terei palavras para agradecer o que essa mulher fez e faz por mim desde o dia em que me pegou para criar. Ambas já sofremos bastante uma pela outra, devido não compartilharmos de algumas ideias e conceitos, mas nunca nos desrespeitamos, nunca chamei um palavrão ou levantei a voz para ela, nem fiz minha tatuagem ainda (pois para ela é coisa do demônio), mesmo eu sabendo que o tal do demônio não tem nada a ver com o ato de fazer uma tatuagem, no entanto a educação que ela teve, no tempo dela, ditava outra coisa, então preciso respeitar... Respeito, está aí a palavra chave para toda e qualquer relação, pois o respeito com a figura de minha mãe sempre foi grandioso, temer às vezes é necessário para a manutenção dos nossos valores, e, digo, já sofri bastante por ter que bular os valores dela para dá lugar aos meus, o que se faz importante dizer que, nossos valores nem sempre, ou quase nunca, serão iguais aos de nossos pais e isso é normal, pode ser até reconfortante dependendo da perspectiva que você o vê. Quanto a mim e mamãe, em grande parte do  tempo não dá para levar a gente a sério, um rico exemplo disso é termos passado a semana toda brigando por causa de um pisca pisca (risos), ela insiste em dizer que é dela, mas o pisca pisca é meu, o que fazer? O mais sábio a se fazer é dá a ela e dizer: "sabe, mãe, eu andei repensando e esse pisca pisca não é meu, não sei onde estava com a cabeça por achar isso, tome-o de volta". Talvez no fundo ela saiba que é meu, mas quer saber se eu sei o valor de doar, o valor de desistir de mim para acreditar em quem amo, o valor de doer. Talvez seja só a idade dela dizendo para ser rabugenta, talvez... A gente nunca sabe ao certo a razão das coisas, por mínimas que sejam. Então quero dizer que nesse momento estou reaprendendo com minha mãe que muitas coisas não importam, a exemplo o tamanho que ela tenha, a quantidade de seus fios brancos, sua escolaridade, intelecto, o que realmente importa é o respeito, o que importa é o amor.
Por longa data eu achava que ela só pegava no meu pé, mas, hoje, agradeço por ela ter pegado sempre no meu pé, pois descobri que essa é a maneira que ela tem de dizer: Roberta, eu te amo.

Então, peço que, se existe alguém lendo isso, não importa onde você esteja ou o que esteja fazendo, vá até sua mãe ou pai em forma de mãe e diga: Mãe, a senhora não sabe o tanto que tenho a te agradecer... Obrigada por pegar no meu pé, obrigada por rezar por mim, obrigada por brigarmos por coisas bestas (talvez um pisca pisca)...  Eu te amo.

Com carinho,


- Roberta Laíne.

sábado, 22 de julho de 2017

15 de julho

Hey, pincesa!? Tu que tanto amas quando escrevo a ti, então vamos lá!
Olha, eu já chorei muito, estão tentando me empurrar água, comida e palavras de conforto, mas de nada adianta... Ontem, em lágrimas fui correndo até a igreja aqui em frente de casa, conversei em prantos com o Tiago, e ele pediu-me para entrar e pedir por ti, eu fiz, eu segurei tanto tua mão... Minha família está muito preocupada comigo, porque eu disse que iria morrer uma semana depois de ti, mas eu só falei isso na hora do desespero, pois só irei daqui para perto de ti quando Deus marcar no calendário o meu dia, então pode ser amanhã ou daqui a 50 anos, me espera. Vai ficar tudo bem, pincesa. Outro dia você me pediu pra eu te perdoar caso você cometesse suicídio e eu disse que jamais te perdoaria, pois isso significava que você não me amava e que era egoísta demais por me deixar sozinha aqui, mas, estou entendendo que preciso ficar sozinha e que há algo maior fora de nosso entendimento, então, eu não estou com raiva de você, eu te perdoo assim como espero que você me perdoe por não ter conseguido te salvar dessa vez (Essa não foi a primeira vez que você tentou cometer suicídio) eu estava tão ocupada estudando para uma prova que veja só, nem farei! Amanhã, você sabe, eu iria fazer uma prova pra tentar passar no concurso do Ibge, mas infelizmente só terá o meu lugar lá, pois tudo o que eu estudei desceu por lágrimas abaixo, não estou nem acertando assinar meu nome, quem dirá fazer essa prova da qual eu já fazia inúmeros planos, caso passasse, de ter uma grana a mais pra gente comer loucamente, porque nosso lema era: boca foi feita pá cumer! Mas agora nada faz sentido, o concurso, meu trabalho, a comida, a água, a vida. Iríamos completar um ano, mas não deu, né, pincesa? Olha, tudo bem, pois nós teremos todo uma eternidade... Engraçado que seu sonho era conhecer meu Pai, devido eu te contar trocentas histórias sobre ele, então agora tu vais conhecer meu Pai, meu lindo Pai, verás que tudo que falei sobre papai era a mais pura verdade, ele vai cuidar de ti nesse começo que deve ser difícil se adaptar em outro lugar, mas depois quero detalhes de como é o céu...
Essa, é a segunda vez que tenho que lidar com a morte da pessoa que mais amo, e não sei muito bem porque tenho que lidar com isso, não sei como vou fazer pra não pirar de novo, mas sei que teu sofrimento acabou, sei que não cabia a mim te manter viva assim como no filme "Como eu era antes de você" eu vou ter que aceitar tua decisão, e te peço desculpas por não ter sido capaz, por achar que tu estavas indo bem, pois estava com teus amigos e sorrindo, mas teu sorriso só carrega dor, tu maquiou bem para nós não conseguirmos ter salvar mais uma vez, e eu só tenho a te pedir desculpas por não ter sido capaz de te tirar dessa merda toda! Eu fiz o que eu pude, eu daria minha vida por ti, mas Deus te quis por lá primeiro, Deus te chamou e eu não posso questionar pincesa, eu só posso pedir pra ele me ensinar a viver sem você, eu só posso pedir pra ele me ensinar a viver novamente, pois disto, de viver, sem você, eu não sei. Eu te amo, meu amor.

-Roberta Laíne.

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Pedido de desculpas

Tem algumas coisas que ela não sabe que devo avisar-lhe, então vou fazer dessa folha um diário vago e geral sobre as observações que tenho dela, tendo em vista que jamais conseguiria exprimir através de palavras as sensações que ela me causou. Eu sempre preferi dormir com ela, pois ao invés de dormir ela ficava me olhando, não que eu quisesse uma fã louca e desvairada, mas eu tinha, ela era minha fã e ficava me olhando sem parar, me dava inúmeros beijos antes de dormir, lembro tão ternamente da sua cabeça em meu peito dos seus braços e pernas em meus braços e pernas, sua mão tão suave em meu peito, eu me sentia dona do mundo, eu era dona do mundo, daquele mundo, o nosso mundo. Eu sentia que estava protegendo-a de toda e qualquer coisa ruim, inclusive de mim, eu nunca fui boa com ela depois que apresentei minha paranoia maior. Ela me aguentava, pois no fundo sabia que eu a amava o problema era que eu não me amava! Então você deve trazer a “teoria” de que como eu podia amá-la se não me amava? Como ter a capacidade de amar um ser não conhecendo o amor de si própria? Eu não tenho resposta, mas a “teoria” não é válida para mim, pois eu a amava e enquanto eu não me provei o contrário ser humano algum é possível de prova-lo... mas a questão aqui é ela e não eu, então quero dizer que a pessoa seguinte... Bem você é uma pessoa de sorte! Além de fidelidade você irá encontrar uma grande mulher, do tipo Julia Roberts em Pretty Woman, linda, sensual, elegante, simples e inteligente! Tudo isso em uma pessoa só, mas infelizmente não tive a capacidade de ser Richard Gere, eu passei despercebida pela mulher mais linda que você vai encontrar, você tem sorte, eu só tenho a realidade da solidão. Eu só quero que ela saiba que talvez eu consiga ficar bem com a minha cabeça, e que, ao olhar para trás eu irei me arrepender de ter jogado uma semente de girassol para fora do meu mundo, do meu coração. 

- roberta laíne

terça-feira, 4 de julho de 2017

Minha cabeça é uma cidade desconhecida [...]       Que faz frio e é noite todos os dias...

- roberta laíne


segunda-feira, 12 de junho de 2017

12 de junho de 2017

Qual produto você vende? A língua portuguesa? Mesmo errando incontáveis vezes a gramática? A vida não é sobre eu ou você, a vida é sobre todos ou nenhum. Entretanto, não é toda parte do tempo que a vida é assim. Ultimamente venho experimentando uma noção especial do que é ser ninguém ou simplesmente não significar coisa alguma! Há em mim um desânimo amargo sobre a vida, sobre o presente e também sobre o futuro. Às vezes acho que nada em nenhum momento fará real sentido, e talvez esse seja o sentido, e se você está achando difícil ler isso imagina só então como deve ser perturbador para mim ter isso pairando em minha mente todas as noites antes de dormir. Falando em dormir tirar uma soneca de horas ou quem sabe de dias deveria ser regra nos tempos em que vivemos e não um luxo ou exceção: está impossível viver...
Qual produto você vende? Todos nós vendemos um! Você já descobriu o seu?

Roberta Laíne.

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Você me provoca sorrisos bobos os quais me fazem pensar que os crepúsculos irão durar para a vida eterna.

- roberta laíne

segunda-feira, 27 de março de 2017

domingo, 26 de março de 2017

Minha família diz que meu nome não era pra ser Roberta, mas, sim, Das dores. Bem, acho que posso ser Roberta e sentir todas as dores do mundo em mim. Não ia gostar de ser Das dores, mas aceito ser Roberta das Dores e todas suas sentenças. Acho que se eu não sentisse todas as dores que sinto eu não seria Roberta, muito menos Das Dores. Penso que todas dores do mundo possam se aquecer em mim, possam se acoplar aqui, no meu corpo, entranhar na minha pele, virar foto de minha retina. Não penso em Dores como algo áspero e negativo, quando penso em dor penso naquele momento que o atleta com a cintura e mãos para cima corta a fita, sorri de dor de cansaço e dor de alegria. Penso em dor como algo contente, não como a dor que chora, deixa a cabeça pra baixo, ou as pernas fracas. Penso na dor como algo que precisa existir, precisa se chocar contra nossos corpos, precisa entrar em contato conosco, para que, ao término, saibamos o que é sentir...

roberta laíne.

segunda-feira, 13 de março de 2017

Fico extremamente feliz quando vejo meninas-mulheres curtindo, comentando, ou de alguma maneira contribuindo nos postes que faço sobre igualdade de gênero. Ser feminista não significa ser lésbica, uma coisa é x outra coisa é y. Tantas e tantas mulheres que são feministas e nem por isso são lésbicas, entretanto a sociedade tende a parear as coisas, rotular e te etiquetar. "Se você é cristão não pode ter esse discurso mais sinuoso" "Se você é lésbica não pode vestir saia, passar batom, gostar de salto" "Se você isso, isso, isso e mais isso e mais aquilo" Chega! Vamos parar de estigmatizar as coisas, vamos parar de sermos pequenos! Esses dias mesmo tive que excluir um rapaz do meu facebook devido intolerância e excluirei quantos forem preciso e se não restar nenhum homem ou apenas meus amigos viados ou aqueles poucos homens inteligentes (desprovidos de preconceitos, rótulos, machismo, etc.) vão restar somente estes! Feminismo não é coisa de lésbica, feminismo é luta por igualdade, respeito e segurança. Isso me faz lembrar uma prima (QUE NÃO É LÉSBICA) que odeia quando homens fazem psiu, ou falam coisas absurdas quando ela passa, a reação dela é engraçada, quando não faz um sinal obsceno com a mão, ela manda ir tomar no cú, a mãe dela sempre diz: "não faz isso, um dia tu vais apanhar, deixa um homem desses te pegar..." e ela sempre responde que é por esses e outros motivos que carregamos ainda esse fardo do machismo! Ela prefere um dia, talvez, apanhar, do que ficar escutando asneiras... ou alguma mulher aqui acha bonito e enriquece seu ego quando escuta: "que delícia", "gostosa" "que buceta linda" dá até vergonha de digitar, mas essas não são nem uma migalha do que escutamos, o psiu então... Peguei ódio do barulho, já me vem acompanhado de nojo! Somos muito retrógrados, somos muito promíscuos e vis, pois estar caminhando e no meio da rua ter que mudar de rota só porque tem um grupo de homens que vão te desrespeitar é muita pequenez, mas... Quem sou eu para falar alguma coisa? "Olha aí a sapatão" "É sapatão" "Só pode ser sapatão" por que quando uma mulher contesta um homem ela só pode ser duas coisas: puta ou sapatão.

Boa noite a misogenia...

Roberta laíne.

sexta-feira, 3 de março de 2017

Não vou citar nomes, mas citarei a importância que espíritos geniosamente humanizados são imprescindíveis no decorrer da nossa história. Certa vez eu estava na pior, problemas em todas as esferas de minha vida, uma professora da faculdade sentiu que eu não estava bem e pediu-me para conversarmos, ela me perguntou o que estava acontecendo e certamente eu poderia contar 60% dos meus problemas a ela, mas não poderia contar o principal, aquilo que a gente é obrigado a esconder por que nos torna feios e menores que qualquer outra pessoa, até mesmo que um assassino: Ter a orientação sexual contrária ao padrão da heterossexualidade. Entretanto eu não sabia que aquela professora se tratava do espírito mais desprovido de rótulos, taxações, estigmas ou preconceitos. Então ela foi direto ao ponto: "Sua família te reprime?" "Você não precisa esconder nada de mim, Roberta" obviamente as lágrimas fizeram parte do cenário de meu rosto, eu não entendi como aquela senhora poderia ser tão perspicaz em sua afirmativa? Como ela sabia de tanta coisa? Por que ela aceitaria me aceitar? Fora uma das manhãs mais incríveis que tive, afinal, não é todos os dias que vemos uma professora, universitária, com mais de 60 e tantos anos te dizer: Você é maior que tudo isso, Roberta. Você é minha melhor aluna e eu jamais deixaria te descartarem por uma bobagem como essa... A gente sorriu, nossos espíritos brindaram. Meus problemas não sumiram, mas desde aquela manhã eu senti uma luz esmagar a escuridão que insistia em me dizer o quanto eu era menos. Eu não era menos, ninguém poderia dizer que eu era menos, eu jamais aceitaria algo como "menos". Espero que se em algum momento de sua vida, você, independemente do que esteja passando, por favor, não se sinta menos. Você não é menos, você é capaz de ser mulher, homossexual, vivendo numa sociedade machista, tradicional, patriarcalista, misógina, e mesmo assim ter forças para todas as manhãs entrar na fila do pão e não ter medo. Não abaixe sua cabeça, por favor, seja mais, ajude-me a ser mais, como você, que é, mas passaram a vida toda tentando te dizer que não. Seja forte, fique forte, você é capaz.

- roberta laíne.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

olhos,
sobrancelhas arqueadas,
boca,


me pego lendo essas folhas do teu corpo, me pego cantarolando teu ser.


pernas,
quadril,
alma,


me esbarro com palavras tolas, suponho que seja mais uma canção boba, da qual falo sobre teu ser...


eu não sei rezar, eu não sei rezar sobre você.


Roberta laíne.

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Sombras me perseguem, vejo seus manequins nas paredes do meu quarto, vejo sua confusão na roupa que visto, no embargo do passado... Sombras, sombras, sombras! Diante ao sol me purifico, perto da lua me esvaio, a cidade é um delírio, uma maneira suicida de contemplar a solidão. Eu não entendo por que não entendo as pessoas, não entendo por que estremeço na multidão. Sombras? Será que são sombras? Carlos... Esse nome não me sai da cabeça, mas não conheço nenhum Carlos... Deva haver algum Carlos no meio dessas sombras? É isso! Há um Carlos! Mas por que Carlos? Quem é Carlos? Quanta insanidade... Se não a exponho ela me engole, se a cuspo a sociedade me devora, me come, me estraçalha. Sombra? Ou Carlos? Eu não sei de mais nada...

- Roberta Laíne.