sábado, 12 de março de 2011

Carregando meu coração

Há tempo venho sendo um declive acentuado, em quedas constantes, onde meu coração de tanta frustração e sentimento não coube mais no peito, poderia viver sem ele como muitos fazem, mas optei por carregá-lo, ele cresceu em excesso e sem muito sucesso está preso em uma corda, uma hora ou outra sei que irão doer meus braços, minhas mãos se desgastar, posso o epitelial estourar, mas vou puxá-lo até o final, pois não posso abandoná-lo, posso tudo deixar menos meu coração, que com o auxílio de minhas mãos vou levar comigo, talvez para o infinito, nunca se sabe onde vamos parar, só não posso perdê-lo, segurarei até meu último dedo, pois nele está a verdadeira essência do que é A MAR,



Roberta Laíne , !

Nenhum comentário:

Postar um comentário