domingo, 16 de setembro de 2012

Let it be ..



Entretanto, nem mesmo eu entendo-me, apenas me sinto um pássaro, um machucado pássaro que, mesmo com as feridas entreabertas resolveu levantar voo para qualquer lugar, let it be, um pássaro, vendo um indecifrável céu azul claro preenchido de nuvens brancas em formato de sorvete, um pássaro com um canto em Si bemol, em pranto doce como o das arpas, que ao mesmo tempo em que sorrir, melancolicamente chora ..

-r.

Nenhum comentário:

Postar um comentário