segunda-feira, 2 de julho de 2012


Era um barquinho,
que navegava sem parar,
tinha medo do escuro,
e das correntezas o levar,

Mas apesar de tudo,
era um barquinho forte,
não parava de navegar
guiava-se pela lua e por seu amor um dia encontrar

O vento ficara forte,
e o barquinho acabou por se afogar,
mas com o resto de sua madeira,
fez uma jangada,

Bravo e destemido continuou a navegar,
viera outra onda e o jangada arrasara,

mas o marinheiro era forte, então se pôs a nadar,

Continuou nadando,
mesmo sem saber onde iria chegar,
pois o importante é acreditar nas tentativas
e não na vitória .

Ah, o nome do marinheiro,

- roberta .

Nenhum comentário:

Postar um comentário