sexta-feira, 20 de julho de 2012

À propósito, eu também não queria gostar de você, queria ser alheia a ti, e não sentir nada, tipo nada, tipo, sabe ciumes? Então, eu sinto, sinto todas às vezes que outro ser tem a sorte de ficar junto a ti e eu só em sonhos. Sabe também tristeza? É, eu também sinto quando teus lábios recostam em outros, nos certos, e tais certos não são os meus. E sabe frio no calor, e calor no frio, é, eu sinto, sinto quando tuas palavras desnorteiam minhas estações, e sabe tua voz? É, a tua, somente a tua, em teu timbre perfeito, é ele mesmo, ele acaba comigo, acaba de uma maneira tão boa, acaba que, eu fico ótima. E sabe você, é, eu odeio a hipótese de que um dia tu sais de minha vida, e eu te proíbo, por ora te proíbo, te proíbo de me esquecer..
e sabe você?

eu te amo .

com amor ,

r.

Nenhum comentário:

Postar um comentário