quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Era um barco inapropriado, totalmente inapropriado prum corpo desalojado; sem alma, sem espírito, sem nada, absolutamente nada; a não ser, as características de uma parte material que denota ser tudo, mas que na verdade, é mero absolutismo de nada, repito nada, nem cheiro, nem odor, nem alma,

Intrepidamente,

Aos humanos

-r. laíne

Nenhum comentário:

Postar um comentário