sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Sinto meu corpo morrer a cada batida errada que meu peito abarca e a cada respiração forçada que meus pulmões tristemente aguentam.

-roberta laíne.

Nenhum comentário:

Postar um comentário