sábado, 5 de novembro de 2011

Intacto

Deixarei intacta todas as coisas que comigo você deixou, não quero alterar em nada o que de sua mão teve o mais simples toque ou passagem, protegerei tudo e não deixarei que nem o vento toque  na poeira dos livros que você procurou em meu guarda-roupa, tudo inerti na última posição que você os deixou; sei que isso pode parecer estranho e obsessivo, mas tudo ficará como você pôs, pois só assim poderei retornar ao nosso passado, passado que mesmo com a chave das algemas eu não quero me libertar, quero ficar presa aqui, no momento em que te conheci e encontrei o restante de meu coração, e mesmo parecendo estranho mais uma vez, se me perguntarem se sou feliz responderei que sim, pois ainda tenho a suas coisas inerti aqui, todas intactas como você deixou e na verdade eu não sei onde você está, mas sei muito bem onde estou, ... em você.

- roberta l.

Nenhum comentário:

Postar um comentário