sábado, 14 de setembro de 2013

Peguei meu bloquinho de papel e comecei a escrever algo que iniciava com: Como não esquecer?
Depois de pôr o título, bati a caneta por incontáveis vezes no pontinho do ponto de interrogação enquanto um turbilhão de coisas se passaram em minha cabeça, eram risadas, músicas, vozes, trechos e fragmentos de livros, besteiras, besteiras significativas, lágrimas, gritos, abraços, e novamente risadas... Quando dei por mim 15 minutos se passara e eu ainda ali no título perfurando o pontinho do ponto de interrogação, fechei o bloco e não consegui escrever nada, absolutamente nada, e você, caro leitor, a única coisa que deve se lembrar ao ler isto, é apenas o que consegui escrever no meu bloquinho:

Como não esquecer?

Com carinho,

- roberta laíne.

Um comentário: