quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Dez meses depois, e, ainda há frases que me cortam o coração... Pois, vez ou outra transeuntes batem na porta e perguntam-me:
— Teu pai está aí?
— Não senhor...
— Ele morreu.

- roberta laíne.

Nenhum comentário:

Postar um comentário