sexta-feira, 17 de julho de 2015

Disse-me que ia voltar, mas não voltou...
Tudo bem, não sou um quadro admirável, nem uma fotografia das mais aprazíveis, mas tu dissestes que ia voltar, e não voltou!
Teu café esfriou, teus lençóis viraram convite para o mofo, teus livros alimentos pras traças e eu pareço mais um trapo, usando a mesma roupa desde tua partida, porque tu disses que voltaria?
O disco do Chico Buarque furou, aquele pé de maçã que tu plantestes morreu, e a nossa fotografia mais recente borrou, deformou meu rosto, agora só resta você, você onde não está! Sempre achei admirável essa capacidade do ser humano de dizer que vai estar onde não vai estar, "onde" de lugar mesmo, tipo num bar, num lar, numa praça, numa taça, numa canção. Tu dissestes que ia voltar, mas não.

- roberta laíne.

9 comentários:

  1. hey. estive a ler alguns dos teus textos/poemas, e identifiquei-me com alguns.
    se tiveres um tempinho, viaja aí no meu blog :)
    http://poemaslancadosaovento.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  2. Olá, boa noite! Fico feliz que tenhas se identificado... Quanto ao seu blog, salvei aqui em meus favoritos e assim que terminar de ler um livro irei olhá-lo, ou melhor "embarcá-lo" rs grande abraço (:

    ResponderExcluir
  3. Faça uma pausa nesse seu livro, e acredite que se irá fascinar com o meu "livro" ahah

    ResponderExcluir
  4. Rs você é um tanto quanto confiante né? Parabéns por essa coisa rs mas infelizmente não posso parar minha leitura, devido ser suporte teórico para meu trabalho de conclusão do curso! Mas como havia dito assim que termina-lo lerei.

    ResponderExcluir
  5. tudo bem, espero q corra bem então
    depois de acabar e quando puder viajar no meu blog deixe lá a sua opinião :)
    abraço

    ResponderExcluir
  6. Estava lendo-o e percebi que você é português devido algumas palavras, a exemplo "facto" e a organização sintática de vocês diferir da nossa, Brasil. Entretanto não me interferiu em nada no entender da mensagem. Você é bem sucinto e escreve muito bem! Gostei bastante do que li, não li todos ainda, mas os que li gostei bastante, principalmente do fato de você se vê diferenciado dos demais, não como alguém especial e sim diferente mesmo, bem como essa coisa de seres humanos, não se dar muito bem com nossa raça e meio ao qual habita. Parabéns pelos escritos, grande abraço!

    ResponderExcluir
  7. Obrigado!
    Sinto que falta só uma coisa, que é ler livros, pois aprendi a escrever a ouvir musicas, mas musicas com boas poesias. O meu vocabulário ainda é muito primitivo, mas com o tempo concerteza que irá melhorar. Obrigado e continue também com seus belos textos!
    abç

    ResponderExcluir
  8. Por nada rs e não precisa agradecer. Leitura de fato gera leitura que gera escrita, estou lendo um livro chato pro tcc e um legal que até te indico "Madame Bovary" é um clássico! De Gustave Flaubert. Um romance realista, ao qual te põe de encontro no que há de melhor na literatura no que diz respeito as palavras, e a construção como um todo. Filmes também nos ajudam bastante, mas você está indo em um ótimo caminho com as músicas.

    P.s.: obrigada pelo elogio aos meus textos (:

    ResponderExcluir
  9. Eu não sou muito conhecedor da literatura, simplesmente tenho uma paixão pela escrita e sinto necessidade de escrever. Mas com o tempo sei que me vou apaixonar por livros, porque afinal só escrevo à 2/3 anos.
    de nada, não precisas de agradecer, afinal, quem tem de agradecer sou eu por me proporcionar esses bons textos :)

    ResponderExcluir