domingo, 15 de março de 2015

Às vezes, sinto umas saudades esquisitas, meio que do nada - que sufoca o peito, amarra a alma e dá vontade de sair correndo urgente para um hospital, contar tudo para algum médico da emergência e pedir um medicamento, uma receita ou um tratamento, ao menos um paliativo para aquele momento em que você está tendo tremores, sufocamento no peito, dor no corpo inteiro, e medo de morrer, morrer de medo, morrer de saudade, morrer ali sem ter matado quem estava te matando, morrer de saudade. 

-roberta laíne.

Nenhum comentário:

Postar um comentário