quarta-feira, 29 de agosto de 2012




E então senti meu coração pular de alegria por de baixo do peito, era você! Mas que saudade de sentir isto! Te olhei incrédula, era mesmo você? Indubitavelmente era! Estava lá você, parada em minha frente, piscando, movimentando o corpo, respirando, e sorrindo para mim. Foi difícil de esconder meu riso, todos os meus dentes alargaram-se de tanta alegria, era você! Será que a ciência explica isto? Será que a ciência explica as sensações do amor? Ahhh! Que pergunta idiota, mas é claro que não ! Ora ciência, que mané ciência meu deus, era amor, era tanto amor que a tarde não comportou tamanho e aquelas sensações invadiram a minha noite, e a imagem de teu sorriso inundou a minha madrugada, e tenho felicidade guardada pro restante da semana, era real, eu estive com você e isto já me basta para o ano inteiro.

Estonteantemente,

-r.

Nenhum comentário:

Postar um comentário