segunda-feira, 2 de maio de 2016

Minha namorada tem borderline

Minha namorada é borderline... Estou escrevendo isso porque ela pediu-me, não que eu tenha sido forçada ou influenciada por seu pedido, mas queria deixar claro que foi sua a ideia. Achei bem estranho no começo, mas depois percebi sua intenção, que nada mais é do que um ato benevolente para com outras pessoas que também têm borderline, pois vez ou outra a vejo de canto, mexendo no celular e fazendo expressões duras ou frustradas, sei que possivelmente está vendo uma matéria ou artigo sobre pessoas border, de algum "especialista" ou médico, que nada sabem do problema. "Quem calça o sapato é que sabe onde ele aperta" essa frase define os borders para mim. Nós de fora, leigos, burros, assustados ou ignorantes não sabemos, o que se passa na cabeça de quem é céu e inferno, sol e chuva. É muito fácil perder a paciência e ameaçá-los, e por pura estupidez falar a frase mais doente da atualidade: "Para de frescura!" Deve doer muito para alguém que não faz a mínima ideia do que tem, ou até sabe, mas não consegue "parar a frescura..."
Quando Brenda está em crise, todos os dias, eu me sinto uma merda! E queria te dizer, amor, que seu transtorno é uma merda! Me desculpe...
Li uma vez sobre, para nunca mais voltar naquele texto. Tudo o que tem sobre borderline são coisas ruins, eu poderia fazer até uma tese de doutorado sobre, com aquele monte de asneira escrita, e a decepção maior consta nas fontes, profissionais da própria área da saúde, dando um show de ignorância e assentimento com a burrice. A merda toda do borderline é que eu te amo, e não consigo me desligar de você - assim como a gente puxa a tv da tomada. Vocês nos ameaçam de suicídio, brincam com faca, com tesouras, com vidro, com qualquer coisa que corte, e se não tem algo para machucar, vocês inventam uma cabeçada na parede, um chute na porta até sangrar! Essa é a pior parte, porque depois de alucinar e arriscar a vida, se arrependem e choram, choram igual um bebê quando acaba de nascer. O problema é que o arrependimento de vocês é tão sincero que inspira-os a nunca mais fazer, até o outro dia.
Vocês estão cortados por fora, cortadas por dentro, derramando sangue, mas ninguém vê, ninguém sabe, "toma um diazepam que passa!" "Vamos deixar ela dormindo, pra vê se passa..." É... quem sabe não vem um príncipe e a beija , vai que no despertar tudo se resolva... Quanto vínculo com a realidade! Talvez uma maçã seja o remédio... Falando nisso, você sabe o que é Borderline? Você que faz enfermagem, medicina, farmácia. Você que tem um filho "estranho" tímido, medroso, isolado. Você professor acha que seu aluno doente. Você namorado que desistiu dela porque era problemática demais! "Fazia dela de gato e sapato e mesmo assim ela não me deixava" "Tem que se valorizar!" Você que acha que só psicólogo deve saber! Você aí que não tira a porra da bunda do sofá assistindo toda a programação da globo, minha namorada tem Borderline e eu não sei muito o que fazer! Você não sabe o que é isso? Ah, deixa para lá, é só um apelido em francês.

"Síndrome de Borderline, também conhecido por transtorno de personalidade limítrofe, é uma doença psicológica grave que provoca oscilação de humor, medo de ser abandonado [...]"

É disso que estou falando, ou melhor, das entrelinhas que essa parca frase pode me significar. Borderline é limite, é doença, é grave, é medo. Mas você também pode tratar como frescura, aí tudo fica mais fácil para todo mundo, menos para o border. Você também pode dizer que é falta de Deus no coração, como acontece com o Padre Marcelo Rossi, aí tudo fica mais fácil para toda sociedade católica, menos para ele. Por fim, você pode dizer que é "tudo" e receitar ansiolíticos, antidepressivos, controladores de humor, e mais remédios para o fígado, estômago, gases, e até para a puta que te pariu tão burro! Acho que exagerei perdão pelo palavreado, acho que deve ser frescura...

Bem, B, não é nada fácil conviver com você, você me deixa literalmente louca quando se tranca no banheiro ou quando me agride sem motivo. E é uma super merda quando você quer desistir de tudo. É cansativo as vezes quando eu preciso te dar banho, te colocar pra dormir e trocar tua roupa. Mas eu queria que você soubesse que você e os borders são pessoas INCRÍVEIS. Queria lembrar a sensibilidade que você tem com os animais, e comigo, com quem ama, queria te agradecer por devido ser border valorizar mais a minha vida do que eu mesma, e me amar sem condição alguma. Se eu estou suja ou bem trajada, se eu tenho dinheiro ou não. Eu acho justo você ser border, pois de tudo é o que você é. Um border jamais deixaria alguém no meio do caminho e isso não ando encontrando nem mais em livro. Um border é destemido, e essa coisa de superheroi eu só pensava que existia na tv, mas aí eu vi que você é uma, a mulher border, com o super poder de matar qualquer verme que não te compreenda, e que te diga que é menos. Eu te amo, e eu queria que você soubesse que ser border ainda vai ser positivo ao invés de negação, e já estou com a cura, lembra que você me pediu pra desesperadamente pra encontrar um remédio? Pois é, eu achei, mas teremos que compartilhar com todos os outros border,

Amor,

Foi a melhor fórmula que encontrei,

Eu te amo.

Minha namora tem borderline...

Um comentário:

  1. Lindo texto é perfeita descrição de quem realmente convive com uma Border! Estou conhecendo melhor uma menina e descobri que ela é Border e está bem difícil de compreender tudo mas agora, ao ler o seu texto, acho q vou me sair melhor quando estiver com ela! Obg e abs!!

    ResponderExcluir