quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Vem

Se eu pudesse eu sairia correndo e iria até sua casa, bateria em sua porta e diria freneticamente:

Vem Vem, VEEEEM!

Você me olharia com cara de susto e com toda certeza diria não, ou então perguntaria do que se tratava, depois diria que tinha que pentear os cabelos, trocar de roupa ou tomar banho, eu sorriria e diria:

Não, Não, banho? Apenas VEM!

Mesmo com medo ou talvez até sem vontade você viria, eu seguraria tuas mãos e diria:

Obrigada por ter vindo, e eu não queria te mostrar nada de espetacular ou fantástico, nenhum eclipse solar ou fenômeno no céu, só queria mesmo que você viesse para eu segurar tuas mãos, e, mesmo sabendo que você não mais me ama, e que agora pertence a outro alguém, eu só queria segurar tuas mãos, era apenas isto. E, agora, você já poder entrar para sua casa e continuar o que estava fazendo, ou então,

V
  E
    M

Só que agora,

     é
P
 a
  r
   a

o    

R
 e
  s
   t
    o

de

S
   u
      a

           V i d a ..

-roberta l.

Nenhum comentário:

Postar um comentário