quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Only a Trace ..

E depois de um turbilhão de palavras, preenchidas por um jorro de sentimentos que ocultava um amor, a menina apenas calou-se, recepcionou tais palavras com um mudismo demasiadamente gritante, não se moveu, não se pronunciou, não dissera que havia reciprocidade, mas também não disse da ausência do mesmo, apenas pôs-se inerte, intacta a qualquer resposta ou reação a não ser ... um traço .. é, um traço fora tudo o que ela respondeu, e ao passo que se seguiu o restante fora inércia e ausência total de movimentação a não ser o traço. Tentei interpretá-lo de inúmeras maneiras e ao invés de um turbilhão de palavras vieram um turbilhão de pensamentos e indagações, porém tais pensamentos chegaram a uma única conclusão, o traço era apenas um traço e mais nada. Meus olhos tristemente encerraram a resposta para tal sentimento com uma límpida lágrima e um traço ..

- roberta laíne.

Nenhum comentário:

Postar um comentário